AlinhadamenteAnormal
[Alguma coisa sobre nada]
aZaVeSSaS
Cosmic Girl
Cry Wolf
D* Snog
Drifted Away
Drowned World
De A à Zé
Érica, uma reporter
Garbage Can
I See Butterflies
Lixomania
Lua e Noites
Menina do Mustang
Meu banheiro
More than Words
Nabucodonosor
Nara
Nicneven's Caern
Pássara
Psicopatologia da Ovelha Cotidiana
The Real Folk Blues
Soul Fortress
Spanish Doll
The Lady's Maze
The book of destiny
Vale dos ventos brandos
Vivendo de Rendas

Galeria: Vader
Galeria: Ramirez
Galeria: Blind
Penny Arcade
Sinfest
MegaTokyo
segunda-feira, outubro 11, 2004

...

Ok... depois de um inchaço no pé que não ia embora, descobri que estou com tendinite nos fibolares ou algo do genero, e estou com o pé enfaixado em repouso absoluto... estou preso em casa por 5 dias... pelo menos é só isso... espero que não aumente... Acho que é só...
terça-feira, agosto 24, 2004

Deus criou Arrakis para testar os fiéis. Pois aquele que busca, eh aquele que não encontra...

Qual o sentido no ser humano? Nenhum. Não há sentido. Nada faz sentido no mundo em que vivemos. Pois nascemos na controvérsia e morremos na comodidade. Porque isso acontece? Porquê o mundo eh um local de testes. Feito apenas para os seres humanos serem testados, serem tentados. se não for isso então porque tudo o que desejamos, tudo o que a nossa carne nos pede tão desesperadamente, eh exatamente o que não podemos ter. Nunca. Querer significa não poder. Quanto mais se deseja, menos se tem. E quanto mais se procura, menos se acha.

Mas de que isso adianta afinal, já que tudo dentro dessa máquina orgânica que chama-mos de corpo, age por base de impulsos elétricos. Por instintos. Pode a carne reconhecer um desejo por si só? Pode a carne reter uma memória por si só? Uma sensação? Um sentimento? Pode. Porque senão, pra que serviria essa vontade de contato que todo o ser humano possui, senão para saciar sua carne. Pois para seu cérebro nada passa de liquidos enzimáticos e impulsos elétricos. Quem nunca imaginou uma cena com tanto afinco e tanta vontade que quando abriu os olhos ficou triste pois aquilo era apenas sua imaginação?

Ah, maldita carne que nos atenta, que nos agride, que nos contraria. E bendita carne que nos liga, que nos carrega e que nos abriga. Antíteses águadas ambulantes, é o que nós somos...
sábado, agosto 21, 2004

Eu não sou mais humano...

A minha pele ainda é a minha pele. Mas meus olhos já não enxergam o que enxergavam antigamente. Lembro-me da época da diversão, dos períodos de crença absoluta em tudo. Do período da inocência da carne e do espírito. Quando meu coração por tudo ansiava e minha mente nada entendia.

Ainda agora, minha mente compreende e meu coração ainda anseia. Mas minha carne não mais compreende. Nada mais faz sentido. Não ha mais esperança, pois saber o futuro é estar preso por ele. E pelo que eu vejo, meu futuro há de ser o mesmo. Pois para todo lugar que eu olho, nada vejo além da mesma coisa de sempre. Nada nunca muda, quando vc compreende como as coisas são. Porque as coisas são.

Meu único desejo era ter supremacia perante minha própria carne. Poder controlá-la. Poder cessar essa voz sussurante que ecoa dentro de mim. Queria que ambas as partes da minha humanidade fossem tiradas de mim. Pois é torturante a vida daquele que vê e entende, mas nada pode mudar. E mais uma vez me escondo sobre meus conhecimentos e sobre as dobras de meu manto, mesmo sabendo que a avestruz, ao esconder sua cabeça na areia, pensa que está segura...
quarta-feira, agosto 18, 2004

Eis que o véu do tempo se abre diante de meus olhos, e eu vislumbro o que passou, e o que há de passar, tal qual como a areia que se move aonde piso...


E a marca de três meses, se rompe... o blog tem suas imagens arrumadas para pessoas que não mais o visitam... A pessoa que controla, ao menos, o destino do que suas mãos construiram, volta para relatar seus dias e a passagem de tempo do agora, para o passado e o futuro que não possuem distinção em sua visão oracular... mas ele agora escreve palavras que se perderão no bled aberto, pois os pés que aqui moviam a areia, não mais a movem... e a liberdade do que aqui se expressa, volta-lhe como uma chicotada de vento na face, mostrando-lhe toda a sua real liberdade, pois agora poderá escrever sem remorso... mas se os que aqui habitavam voltarem para lhe desonrar a água, terá que tomar-lhes a água...

Relato dos que nunca se foram,
por Jedi Wildstar
terça-feira, maio 18, 2004

Yume...

Sabe quando você olha para o horizonte e o seu pensamento vagueia pelas suas lembranças?
Sabe quando essas lembranças são tão, tão distantes, que parecem ser de outra pessoa?
E Sabe quando você se sente tão sozinho, que a única coisa que te faz compania são seus próprios pensamentos?
E sabe que, quando isso acontece, depois de algum tempo, você não consegue mais distinguir entre imaginação e realidade?
E que toda vez que vc puxa um pensamento feliz, um acontecimento feliz da sua vida, você não sabe mais se foi real, ou simplesmente fruto da sua imaginação?
E quando você se pega sorrindo, sozinho, de pé num trem, olhando para a paisagem passando pelos seus olhos, sentindo a música batendo em seu ouvido e a sua única vontade eh que aquilo tudo que passa pela sua cabeça, se torna-se real e todo o resto a sua volta simplesmente desaparecesse. E você sente que o chão vai se abrir, e te sugar para um lugar longe dali, onde todos seu sonhos pudessem se tornar realidade. E eh nesse momento que alguém esbarra em você, e você volta a si no mesmo instante. Causando uma dor de reentrada. Te jogando novamente naquele mundo cruel e frio, solitário e triste, tendo apenas os seus pensamentos para se agarrar. E são nessas horas que você olha a sua volta, e toda e qualquer forma de felicidade alheia te deixa ainda mais triste. E muitas vezes, mesmo sem espaço sequer para mover os braços, você se sente mais solitário do que nunca, desejando apenas uma fresta de visão para o horizonte para começar tudo denovo...


sexta-feira, maio 07, 2004

Anata wa... dare...


Duvet

And you don't seem to understand
A shame you seemed an honest man
And all the fears you hold so dear
Will turn to whisper in your ear
And you know what they say might hurt you
And you know that it means so much
And you don't even feel a thing

I am falling, I am fading
I have lost it all

And you don't seem the lying kind
A shame then I can read your mind
And all the things that I read there
Candle lit smile that we both share
and you know I don't mean to hurt you
But you know that it means so much
And you don't even feel a thing

I am falling, I am fading, I am drowning
Help me to breathe
I am hurting, I have lost it all
I am losing
Help me to breathe
domingo, março 28, 2004

What isn't remembered... never happened.


I'm here, so i'll be with you... forever.


segunda-feira, março 08, 2004

I Believe in a Thing Called Love

Bem, como sempre tive um sonho BIZARRISSIMO... E como eu não tenho nada melhor pra postar, e eu já havia escrito ele pro Vader no icq, eu vou copiar e colar... AHUHAUAH...

Eu lembro de estar saindo do trampo, ali perto do rio aqui em barueri, la perto da onde meu tinha uma pizzaria... dai um cara que eu trabalhava
(que se eu não me engano era o ator negro que operou do coração esses tempos atrás... não consigo lembrar o nome dele... :o\)
, dai ele me ofereceu carona, mas começou a ir na direção contrária.... dai eu falei que sabia que tinha um caminho por aqui, mas num sabia como chegar nele, e o cara disse que iria dar um jeito... dai a gente andou, andou, e acabamos numa ladeira bizarramente ingrime, toda de terra, e toda zuada... dai eu achava que era lá, e ele subiu com o carro... mó dificuldade desviando de alguns carros que desciam no maior pau, dai chegamos no topo.... e lá num tinha saida, só umas 2 descidas, e la a gente percebeu que era uma pista de motocross... mas eu num lembro se tinha alguma moto por lá... bem, dai a gente tentou descer, mas o carro dele deu uma enroscada num dos buracos... dai a gente desceu a pé... dai eu vi que tinha uma praia ali... dai ele chamou um gincho, e eu fui embora pela praia... era uma praia LINDA... mas estranha... dai eu voltei pra casa, e falei pra minha mãe que eu tava com vontade de ir a praia... dai ela falou, ah, pq vc num vai no bráz então? dai eu falei que não, pq eu queria a praia aqui de barueri... dai blz, no outro dia a gente foi lá... eu minhamãe e o meu tio... dai tava meio escuro a nossa parte da praia... mas no outro lado tava claro... só que num tava calor, nem nada... dai eu e o meu tio entramos na água... e fomos nadando até uma parte... só que a agua era MUITO rasa, e parecia MUITO uma pisicna... e quando a agua começou a chegar nos ombos, com a gente deitado, a praia acabou... a gente bateu numa parede escura... dai a gente ficou lá um pouco na agua, tentando se molhar... dai quando eu fui sair, alguma coisa subiu nas minhas costas, e o meu tio foi perseguido por uma tartaruga... dai ele saiu, pegou uma luminária daquelas tipo de set de cinema e colocou pra ver o que era, dai eu acho que era um carangueijo... dai eu num me movia pra ver se ele saia... mas num saia... dai uma hora eu consegui tirar ele, e o cozinhei... não lembro com o que e nem como... e acabei cozinhando a tartaruga tbm... dai ficou no chão um esqueletinho, tipo como fica no warcraft, saca? hAHUAHAU... dai a gente comeu a tartaruga e o carangueijo, e a gente saiu da praia, e olhamos pros outros pedaços da praia, e parecia tudo meio quadrado... tudo limitado por paredes estranhas e sem onda... parece um monte de pedaços de pisicna... e de vários niveis de altura... dai eu num lembro mais nada... eu acho que acordei... AHuHAUAHUAHUAHUHAHAUHA
segunda-feira, março 01, 2004

Not enough....

Acordo eu de manhã, super assustado
(e atrasado, maldito snooze...)
, já que dormi apenas umas 3 horas, saio aos tropeços pra poder ir buscar minha mãe pra levá-la para ver a minha vó. Até ae tudo bem, me arrumo rapidinho, saio quase meio descabelado e com uma sensação esquisita de que a noite havia sido agitada. Bem, no caminho, varias fechadas de peruas brancas e ônibus em mim, um calor horrível, meu carro não lá essas coisas, transito. Até ae tudo bem. Mas quando eu estava chegando na altura da Corifeu em Osasco, eis que eu atento a um detalhe olhando para mim mesmo no retrovisor
(pq o meu olho tava inchado e coçando muito, dai eu tava olhando pra ver se tinha melhorado...)
, eu vi... eu vi algo que mudaria minha vida para sempre.... Minha sombrancelha... na verdade, a FALTA de metade dela... E não eh a metade das pontas... mas sim a metade BEM no meio dela...

Esse fato estranho começou a me entrigar... MUITO... eu comecei a refazer meus passos... num mexi com gilete esses dias... e MESMO que tivesse, eu NUNCA faria isso com a minha sombrancelha... e caso um dia desse a louca, e eu fizesse, eu lembraria... com TOTAL certeza. Mas dai me vieram lembranças na minha cabeça. A minha mãe já tinha falado isso pra mim antigamente algumas vezes. Ela chegava pra mim e dizia: "Dan... vc raspou a sombrancelha?", "Pq vc fez isso?", "Praque vc raspou a sua sombrancelha?". E nada do que eu dissesse a satisfazia, pq ela podia jurar que eu havia raspado a minha sombrancelha. Mas como eh ÓBVIO, eu nunca o fiz... Nem teria praque, já que o máximo que eu faço de loucura eh deixar a barba crescer e cortar bem ralinho...

Pois bem, chegando na residência da sra. minha mãe, eu a indaguei com extrema indulgência: "Caralho mãe!!! Olha a minha sombrancelha!!! Metade dela SUMIU!!! AAAHHH!!!". Minha mãe ouvindo isso, de cara retrucou: "Viu?? Eu falava pra vc... mas vc ficava bravo comigo..."
(e diga-se de passagem que eu num ficava bravo por causa da sombrancelha, mas sim por ela insistir dizendo que eu a havia raspado, sendo que eu não o fiz... pelo menos não nessa minha personalidade, que creio eu seja a unica... hauHAUHUA...)
.

Passamos momentos conversando sobre eu ter feito a barba dormindo e sem querer ter pego a sombrancelha
(eu felizmente não sou tão sem noção assim... ainda... AHuHAU...)
, sobre ela cair... e varias outras coisas. E foi dai que indo ao banheiro olhá-la, eu me toquei que ela parecia raspada de alguns dias. E falando isso para a minha mãe, ele me confirmou que nas outras vezes, tbm ficava assim. Talvez não tanto, mas bem parecido. E eis que todas as respostas me vieram a tona. Eu havia sido abduzido.... SIM!!! Eles me levaram!!! Não uma, mas VÁRIAS vezes... SIM!! Era essa a resposta... Sonhos exdruxulamente bizarros... noites agitadas... minha memória meio fraca pras coisas mais primórdias... TUDO SE ENCAIXA!!!! Eh claro que a sombrancelha raspada, devia ser alguma coisa necessária para a coleta de algum tipo de material genético, claro!!! HÁ!!!! E como eles tem uma tecnologia avançadissima, eles conseguem navegar as wormholes e me devolver sem que eu perceba que eu sai. Só me deixando a sombrancelha semi-raspada como marca. Talvez dessa vez eles não tenham tido tempo de esperar tanto tempo quando antes, pq ela parece bem mais recentemente raspada... então... alguma coisa deve ter acontecido... e eu preciso descobrir o que eh!!!!

Eh claro que muitas outras dúvidas surgiram na minha mente. E eu cheguei a indagar se a minha mãe havia acordado algum dia com a sombrancelha assim antes ou durante dela ter ficado grávida de mim... quem sabe? Vai que meu pai eh um alien... vai que ele tá lá no RN esperando ser rendido do seu posto aqui na terra? HÁ!!! Eu hey de descobrir!!! SIM!!! SSIIIIIIIMM!!!!!!

Ministério da Saúde adverte:
Café gelado com pão com ovo, shoyu e tempero de miojo,
as duas da manhã, causa alucinações e sombrancelhas semi-raspadas.
terça-feira, fevereiro 17, 2004

Scars of Time...

What was the start of all this?
When did the cogs of fate begin to turn?

Perhaps it is impossible to grasp that answer now,
From deep within the flow of time...

But, for a certainty, back then,
We loved so many, yet hated so much,
We hurt others and were hurt ourselves...

Yet even then, we ran like the wind,
Whilst our laughter echoed,
Under cerulean skies...

Música de fundo: Chrono Cross - Scars of Time...
domingo, fevereiro 15, 2004

The wheel in the sky, keeps on turning...

Bem, eu finalmente consegui algo que vai me render uma graninha. Estou fazendo um frila ae. E espero que isso me gere alguma coisa mais estável. Mas ainda num eh NADA certo de nada. Então, continuamos ae, fazendo as coisas e esperando por um final feliz. :oD

Eh claro que como eu to trampando em casa, eu passa as madrugadas fazendo isso... HAuHAUHAUAHU... fazia tempo que eu num me cansava tanto... heheh...
sábado, janeiro 24, 2004

Aos vencedores... as BANANAS!

E hoje acabou Kubanacan... ÓH!!! *caras de espanto* O Jedi assiste novela? Ele num gosta de futebol, mas assiste novela? Nossa como pode?... podendo...

Essa novela foi uma coisa muita estranha na minha vida... Pq quase imediatamente quando eu estava sendo demitido, ela estava estreiando. Quase exatamente no mesmo tempo. E eu comecei a assistir pq tinha coisas bizarras, porrada, uma produção até que muito bem feita para o tipo da novela e pro horário da mesma. Então eu comecei a assistir. Assistia quase todos os dias... Eh claro que como toda novela uma hora enche o saco, ela enchia tbm, mas eu continuava lá, fiel... Bem, hoje ela acabou. Tenho que adimitir de uma maneira inimaginável. No final das contas o personagem principal eh filho do verdadeiro Esteban
(que estava com sequelas da queda do avião)
 , que acabava de nascer na novela, da cunhada dele, sendo que o personagem principal, que se chama Leon, afirma não ter estado com ela no dia em que a criança havia sido concebida, ou seja, ele não transou com a mãe dele para conceber a ele mesmo. O personagem principal, que veio do futuro, veio para salvar o pais dele duma guerra com os EUA por causa de uma bomba de neutrons chamada Fênix, inventada pelo pai do verdadeiro Esteban. Na boa? MUITO BOM!!!! Achei super original... Eu já tava esperando varias explicações misticas, que ele era um morto-vivo ou algo parecido, como todas as novelas desse pais sempre acabam levando.

quinta-feira, janeiro 15, 2004

Uma estrada seguida precisamente até o final leva a lugar nenhum. Suba a montanha só um pouco para se certificar de que é uma montanha. Do topo da montanha você não poderá ver a montanha.

AAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!! SHINING FORCE NOVO!!!!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH!!!!! Agora é só esperar para ver se vai ter versão em inglês...

domingo, janeiro 11, 2004

The eyes may be open, but the mind does not has strenght... to see...

Eu poderia falar muita coisas... Bem, primeiro, Feliz Ano Novo para todo mundo. A minha passagem de ano foi bem legal, estranhamente sóbria, mas legal. E o começo do ano tá naquelas. Mas eu poderia ainda assim falar muitas coisas por aqui. Varias coisas. Parágrafos e parágrafos de texto, todos dizendo a mesma coisa. A mesma porcaria de sempre. Mas eu já cansei de reclamar. Se ainda adiantasse algo. Mas foi apenas registrar uma frustação e uma música. A frustação? Ter pessoas que vc gosta de tão longe, tão perto e não poder sequer poder ir vê-las pq vc não tem um puto furado sequer. A música? Algo que vem me martelando a algum tempinho...

EVERYTHING

Lifehouse
Trilha sonora de "Smallvile"

find me here
and speak to me
I want to feel you
I need to hear you
you are the light
that's leading me
to the place
where I find peace again

you are the strength
that keeps me walking
you are the hope
that keeps me trusting
you are the life
to my soul
you are my purpose
you're everything

and how can I
stand here with you
and not be moved by you
would you tell me
how could it be
any better than this yeah

you calm the storms
and you give me rest
you hold me in your hands
you won't let me fall
you still my heart
and you take my breath away
would you take me in
take me deeper now

and how can I
stand here with you
and not be moved by you
would you tell me
how could it be
any better than this
and how can I
stand here with you
and not be moved by you
would you tell me
how could it be
any better than this
cause you're all I want
you're all I need
you're everything
everything

you're all I want
you're all I need
you're everything
everything

you're all I want
you're all I need
you're everything
everything

you're all I want
you're all I need
you're everything
everything

and how can I
stand here with you
and not be moved by you
would you tell me
how could it be
any better than this

and how can I
stand here with you
and not be moved by you
would you tell me
how could it be
any better than this
would you tell me
how could it be
any better than this
domingo, dezembro 28, 2003

Hey, Mr. DJ...

Bem, como alguns sabem
(pelo visto não muitos)
  que eu toquei na Trash sexta passada. Bem, eu quero dizer que foi muito legal. Foi divertido poder tocar aquelas músicas que ainda num tinham tocado na trash. Ver a cara das pessoas quando tocou Star Wars, e Super Máquina. Vendo as pessoas dançarem ao som de Nena - 99' Luftbaloons... Eh, foi divertido.

Eu queria agradecer ao Enéas
(MESTRE!!! HAUAHAUA...)
  que me ensinou tudo o que eu sei sobre discotecagem, a Lija que estava lá, agradecer muito pela D* ter desencanado do seu estado enfermo para ir comigo, a Bianca por ter tocado musicas que eu pensei em tocar, principalmente Magic Dance... e a todo mundo que tava lá... :o)

Bem, eh isso ae... se precisarem, estamos ae! HEHEH...

John Williams - Fox Fanfare / Star Wars Title
Theme - Silverhawks
Polegar - Ela Não Liga
Nena - 99 Luft Balloons
Oingo Boingo - Stay
Kid Vinil - Sou Boy
David Bowie - Underground
Polegar - Sou Como Sou
Dominó - As Palavras
Super Máquina - Theme
domingo, dezembro 21, 2003
Uma pequena musiquinha para o nosso clima natalino.

Peguem a mp3 aqui...

E cantemos juntinho...

"The Carol of the Old Ones"

Look to the sky, way up on high
There in the night stars are now right.
Eons have passed: now then at last
Prison walls break, Old Ones awake!
They will return: mankind will learn
New kinds of fear when they are here.
They will reclaim all in their name;
Hopes turn to black when they come back.
Ignorant fools, mankind now rules
Where they ruled then: it's theirs again

Stars brightly burning, boiling and churning
Bode a returning season of doom

Scary scary scary scary solstice
Very very very scary solstice

Up from the sea, from underground
Down from the sky, they're all around
They will return: mankind will learn
New kinds of fear when they are here

Look to the sky, way up on high
There in the night stars are now right.
Eons have passed: now then at last
Prison walls break, Old Ones awake!
Madness will reign, terror and pain
Woes without end where they extend.
Ignorant fools, mankind now rules
Where they ruled then: it's theirs again

Stars brightly burning, boiling and churning
Bode a returning season of doom

Scary scary scary scary solstice
Very very very scary solstice

Up from the sea, from underground
Down from the sky, they're all around.

Fear

(Look to the sky, way up on high
There in the night stars now are right)

They will return.

Site oficial: http://www.cthulhulives.org/solsticecarol.html
sábado, dezembro 20, 2003

I believe what the prophets said. That the oceans hold their dead. But at night when the waves are near. They whisper. And I hear

O final do ano se aproxima. E são nessas horas que sempre paramos para pensar no que esse ano representou para nós. Nós pensamos nos nossos passos. Nos nossos acertos. Nos nossos erros. Nas coisas que nós sonhamos para esse ano que passou. Nas coisas que iremos sonhar para o próximo ano. Vc lembra de tudo o que vc realizou nesse ano, esperando para poder realizar mais no próximo ano. Vc faz um balanço da sua vida no ano que passou. Eh muito importante as pessoas fazerem isso.

Mas dai vc volta um pouco atras durante todo o ano. E vc simplesmente vê que esse ano foi uma BOSTA. Que vc num fez NADA durante todo ele. Que simplesmente todo e qualquer sonho, ou desejo que vc pudesse ter tido durante ele não teve sequer um lampejo de luz de esperança. Vc lembra que num fez NADA certo nesse ano maldito. Vc tenta se apegar a alguma coisa que vc realizou nesse ano, e não consegue lembrar de nada concreto, nada para se apegar, nem uma pequena fresta para poder se apoiar. Dai vc pensa no próximo ano. Ah, próximo ano. Esperança... Esperança? HÁ!!! There is no hope. There is no dream. Não existe nada. Só existe uma maldita dor de cabeça, e uma vontade ABSURDA de que esse ano acabe logo, para que ele possa ser lançado into oblivion.

Eu posso dizer com quase toda certeza, que foi um dos piores anos que eu, na mediocridade da minha short unlife, que eu já tive. Natal se tornou apenas uma oportunidade para comer coisas gostosas junto com a familia. E o ano novo, uma oportunidade para viajar com os amigos
(oportunidade essa cedida durante esse final de ano por Ubalubi Scooby-Dubby Danubi...)
. De resto, final de ano significa pra mim hoje em dia férias. Mas como o meu conceito de férias foi deturpado durante esse ano inteiro, nem isso mais eu tenho no final de ano. Eh engraçado vc se olhar no espelho e ver o quão rabugento e ranzinza vc se torna a cada dia que passa, e tudo isso por motivos bobos, e que provavelmente 98% da população intergalática iria achar idiota, fresco, e totalmente infantil. Mas, foda-se... Os seres humanos são valorizados por suas diferenças. O que é importante para uns, pode não ser importante para outros. E vice-versa.

E é isso. Ah, pelo menos vai ter Senhor dos Anéis nesse final de ano. Já eh alguma coisa. E adeus ano velho (Klack-klack... BUM!!! Klack-klack... BUM!!!) e que venha o tanto faz normal ano novo (Snikt... Snikt...), que eu estarei preparado pra vc dessa vez. Pq se esse próximo ano for pior do que esse ano... HUAHAUAHUAHAUHA... podem ter certeza que eu vou pirar e bring down mine bloody vengeance to this world...
Lay-out por: Jedi Pilgrim Wildstar
Inspirado no website: Animatrix
Outros
Janeiro-2003
Dezembro-2002
Novembro-2002
Outubro-2002
Setembro-2002
Agosto-2002
Julho-2002

HULK SMASH!!!
Dedicated to all pioneers...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?